sábado, 5 de abril de 2014

CARGA HORÁRIA EXCESSIVA, FALHA EM PROCEDIMENTO, AUMENTO DOS LUCROS E DESPREZO PELA VIDA SÃO AS CAUSAS DO ACIDENTE DA MRS LOGÍSTICA S/A NA SERRA DE ARANTINA

Assustadora a verdade sobre o acidente com a composição da MRS Logística S/A na Serra da Arantina, no Túnel dos Cabritos, na linha férrea ramal Minas Gerais, que corta o município de Arantina.

Duas locomotivas à frente de uma composição com 131 vagões carregados com minério de ferro, pesando, aproximadamente, 12 mil toneladas. Atrás, uma locomotiva que auxilia na condução da carga e é controlada pelo maquinista responsável pela composição que transporta o minério de ferro de Águas Claras, Minas Gerais, para a Ilha de Guaíba, na Costa Verde fluminense, passando por Barra do Piraí.

Após passar pelo Túnel dos Cabritos o maquinista cumpriu o procedimento da empresa parando a composição no semáforo vermelho para efetuar a manobra chamada locotrol. Esta manobra consiste em retirar ou acoplar locomotivas para a condução adequada na descida da serra sentido Volta Redonda.

Então o maquinista prosseguiu o procedimento determinado pela MRS Logística, que era:
Desengatar as duas locomotivas da composição com 131 vagões mais a locomotiva da traseira, seguir até o pátio na cidade de Bom Jardim para buscar mais duas locomotivas que auxiliariam na descida da Serra de Arantina.

Antes de desengatar as duas locomotivas da dianteira o maquinista configurou por controle remoto a condição de “espera” no computador de bordo da locomotiva da traseira. Esta condição de “espera” consiste em enviar para a locomotiva da traseira, que permanece engatada aos 131 vagões, um sinal via satélite que aciona o sistema para controlar os freios e manter a força motora necessária para paralisar toda a composição até que o maquinista retorne com quatro locomotivas de Bom Jardim para finalizar a manobra e descer a serra com segurança.

Dentro do túnel dos cabritos existem fibras óticas que transmitem os sinais via satélite, só, que, devido às chamadas zonas mortas, o sinal transmitido corretamente pelo maquinista para deixar a composição parada naquele local não foi recebido pelo computador de bordo da locomotiva controlada remotamente.

Sem condutor a locomotiva e os 131 vagões carregados com minério de ferro começaram a descer a Serra de Arantina aumentando gradativamente a velocidade.

Uma segunda composição formada por duas locomotivas e mais 134 vagões carregados de minério de ferro, que era conduzida também por somente um maquinista, manobrava no trecho para repetir o mesmo procedimento chamado locotrol.

Uma terceira composição também com um maquinista no comando de uma locomotiva e 134 vagões aguardava o mesmo procedimento com a finalidade descer a Serra de Arantina.

Com exclusividade ouçam abaixo o desespero no Centro de Controle Operacional da MRS Logística na cidade de Juiz de Fora, onde os operadores conversam com os maquinistas das três composições sobre o iminente acidente que aconteceria na descida da Serra de Arantina. Percebam que a preocupação com as locomotivas superou a preocupação com a vida dos maquinistas após a colisão que derramou grande quantidade de óleo diesel e minério de ferro na natureza.


No áudio exclusivo do Blog do Jeff Castro é possível ouvir quando o maquinista da terceira composição avisa que vai pular do trem em movimento e em rota de colisão com a composição desgovernada. Pode-se ouvir também o maquinista que fez a manobra locotrol no semáforo próximo ao túnel dos Cabritos dizer: “se tivesse com o procedimento antigo de recuar pra fora e parar nada disso tinha acontecido, já estava escrito que isso ia acontecer”.

O que seria este "recuar pra fora" no áudio do maquinista?

O antigo procedimento retirava a composição inteira do túnel dos Cabritos para realizar a manobra locotrol.

ATUALIZANDO COM POSTAGEM DE VÍDEO - 09/04/2014 - 23:32

Cópia de segurança feita porque eu suspeitava que o autor do post sobre o acidente no YouTube iria apagar o vídeo de seu mural. A qualidade do vídeo não é boa mas serve para garantir a matéria publicada no Blog do Jeff Castro.




CARGA HORÁRIA EXCESSIVA, FALHA EM PROCEDIMENTO, AUMENTO DOS LUCROS E DESPREZO PELA VIDA COMO PRINCIPAIS CAUSAS DO ACIDENTE NA SERRA DE ARANTINA

Vamos à rotina do maquinista condutor da composição que provocou o acidente.

No dia 1 de abril ele se apresentou por volta das 6 horas no pátio de Bom Jardim (MG). Passou pelo procedimento do bafômetro e ficou cerca de 3 horas aguardando uma composição para cumprir 9 horas de trabalho até o pátio P2-14, onde um veículo da Vix Locadora, empresa terceirizada pela MRS, o levou até Volta Redonda, cerca de uma hora de viagem.

Às 19 horas, o maquinista, que tinha cumprido 13 horas de trabalho, seguiu para um hotel  na avenida Amaral Peixoto, em Volta Redonda.

Na manhã seguinte o maquinista se apresentou às 5 horas, dia 2 de abril, no pátio da MRS na cidade do aço para conduzir uma locomotiva com 76 vagões com cargas diversas até a cidade de Barbacena (MG).

Por volta das 16 horas o maquinista chegou em Barbacena e foi levado por um veículo da Vix até a cidade de Bom Jardim, chegando às 17h30 em sua residência.

No dia 3 o maquinista se apresentou novamente as 8h30 para conduzir a composição que provocou o acidente na Serra de Arantina por volta de 14 horas.

Se já não bastasse o absurdo da monocondução - segundo a MRS Logística S/A a monocondução é garantida pelo chamado “homem morto”, botão que tem que ser acionado de um minuto e trinta segundos em um minuto e trinta segundos pelo maquinista -  fatores como a carga horária excessiva e a falha no procedimento locotrol  com a clara finalidade de acelerar o tráfego de cargas, explorando ao máximo os maquinistas para diminuir o tempo nos intervalos das composições aumentando astronomicamente os ganhos, são, aos meus olhos, as razões da composição desgovernada na Serra de Arantina.

Como Barra do Piraí é cortada pela linha férrea e é também “bombardeada” pelas notícias sobre a redução do tempo entre as composições de carga que cortam a cidade, fica para nós cidadãos barrenses o grande alerta.

Há cerca de 15 dias uma outra falha em sistema da MRS Logística S/A, conhecido como CBTC, travou o sistema paralisando uma composição na passagem de nível da Rua Aureliano Garcia, em Barra do Piraí.

Que os promotores do Ministério Público de Direitos Difusos e do Trabalho adotem providências porque a MRS Logística S/A está tentando abafar o caso Serra de Arantina, fato, que não acontecerá, pois, graças a minha credibilidade junto a população e aos funcionários da empresa, ele chegou até aqui.

Vejam as fotografias do acidente









46 comentários:

  1. uma sacanagem este tipo de trabalho, um absurdo a valorização do produto sobre o valor humano....um absurdo a falta de entendimento junto aos seus trabalhadores em prol de lucros e dividendos..............................não é pq foi com o meu sobrinho q pulou da maquina, mas, pela excessivas falhas q esta empresa vem fazendo.........................

    ResponderExcluir
  2. Onde está o sindicato, onde está o ministério público do trabalho. Essa exploração tem que acabar!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. NO CASO RECUAR PRA FORA SERIA DEIXA A COMPOSIÇÃO PARADA SEM LOCOMOTIVA EM ALGUM LUGAR OU PÁTIO SEM RAMPA LUGAR SEGURO PARA DEIXAR A COMPOSIÇÃO

    ResponderExcluir
  4. Não sei quem é vc e não tenho a menor pretensão de te conhecer. O que vc está escrevendo é algo da sua cabeça. Nada está provado sobre este acidente e isso é difamação. A MRS é uma das empresas ferroviárias mais responsáveis por segurança que eu conheço, inclusive com os funcionários. Se vc trabalhou na empresa não a julgue pelo presente, mas se trabalha saiba que suas idelologias não estão alinhadas com as da empresa e aí é hora de você sair.
    Antes de escrever qualquer coisa, se certifique que tem as informações corretas e que são verídicas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é o primeiro acidente desses que eu vejo na MRS (o de Scheid foi quase igual), investigado pela própria empresa, desde que o Júlio fontana saiu a segurança tá degradando e nivelando por baixo, do mesmo jeitinho da FCA e da ALL. A MRS a uns 5 anos não usava monocondução em trecho de rampa pesada, muito menos deixar loco ligada no trecho sem guarnecimento.

      Excluir
    2. O puxa saco , que empresa segura e essa que faz funcionários trabalharem com 12 , 15 hrsnse vc gosta problema e seunpra mim issone tentstiva devadsassinato tanto dos maquinistas quanto dos pedestres a volta por causa de pessoas como vc que estamos assim agora vai mufa ja denunciei ao minidterio publico e mte teno 8 anos de mrs basta de escravidão ah e agora estao fazendo mais chantagem ou trabalha 12 hrs ou mais se não rua ! So deus

      Excluir
  5. A pergunta do amigo acima é preocupante mesmo...onde andam os moços do sindicato? Esperar MP é muita ingenuidade da classe...

    ResponderExcluir
  6. Gente que ridículo a história não é nada disso, muita coisa do que esta escrito é mentira, estão escrevendo o que quer, mas não foi nada disso... ridiculo

    ResponderExcluir
  7. Eu cansei de repetir... A MRS acha que os mqts são iguais a mks e ainda as equipes saem como reclamões quando abrem a boca para falar algo, correndo o risco de perder o seu emprego... E a única coisa que vemos que ela faz e cortar gastos com o funcionário, querendo reduzir o nosso salário cada vez ms... Esse é o nosso incentivo a trabalhar cansado e irritados, esse é a "família" que essa empresa diz que somos, uma família sem pai onde quase todos que nunca trabalharam com ferrovia viram chefe e viram especialistas e não sabe oq é trabalhar quase todos os dias doze hrs, muitas vezes sem nada pra comer, sem banheiro e sem água assim é aqui em São Paulo... E ainda tem que escutar de alguns que a função de mqt é de segurar as bucha dos outros e que a gente não tah fazendo ms que a obrigação... Isso é uma vergonha para a empresa que se diz umas das "150 melhores empresas para se trabalhar", nem quero ver as empresas que não fazer parte desse ranking suspeito... MRS, ferroviario tbm tem família e uma vida para viver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não ta satisfeito mude de empresa

      Excluir
  8. O sindicato foi comprado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre foi e sempre sers

      Excluir
    2. Agora depois de demitir 30 funcionarios por retalhacao , empresa esta forçando uma carga horaria de 12 a 20 horas de serviço sem hora de janta apenas um maquinista conduzindo em mono condução e pra ir pra casa tem que brigar e a lei manda quem pode obedece quem tem juizo e necessidade , sou funcionário e tenho vergonha pois sou humilhado , explorado e nas horas extras nosso aumento não veio maquinista ganha 1.400,00 e por dia produz 200.0000,00 cada trem descarregado são cem mil .
      Nos damos o sangue e alma , e recebemos descazo , desvalorização vamos barrense, mudar esse guadro chegq de humilhação !!!!

      Excluir
  9. Sindicato ???????? Qual ? Aquele vendido que assina acordo coletivo em branco para a empresa colocar o que quiser no papel ???? Sindicato ? Aquele que trabalha dentro do escritório ou aquele que cumpre a escala que quiser e faz o serviço que bem entender ? MAQUINISTA DA MRS LOGISTICA NÃO TEM SINDICATO ... NA ÉPOCA DOS SINDICALISTAS ANTIGOS A EMPRESA MARCAVA AS REUNIÕES QUANDO ELES ESTIVESSEM DE ESCALA .... HJ O SINDICALISTA FALA PELO GERENTE.

    ResponderExcluir
  10. Tem algumas coisas que são verdade sim mas muita coisa é mentira, você escreveu o que te passaram deve ter ficado igual um doido tentando pegar informação com ex funcionários da MRS sem ao menos tentar conhecer o que é ferrovia, errou em muita coisa até no horário do acidente, e pra piorar ninguém confiou em você pra fazer essa matéria que posso chamar de fofoca você simplesmente copiou do you tube a gravação e fez pequenas alterações, querendo ganhar algum credito e para os mais leigos essa comunicação foi gravada por algum funcionário da MRS que estava perto do acidente com um radio e foi gravada por um celular ou gravador de voz se perceberem durante toda gravação tem barulho de locomotiva e carros passando principalmente quando fica sem falas. Porque que você ao invés de ficar difamando as pessoas da sua cidade e outros você não tenta se candidatar a prefeito e ve se pelo menos ganha votos o suficiente para tentar melhorar um pouquinho a sua cidade, tira a bunda da cadeira e vai a luta para de falar demais e não fazer nada, pra mim você não tem nada de repórter e sim de um fofoqueiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você é um covarde que se esconde no anonimato, mas, eu perdoaria seu anonimato se você soubesse pelo menos ler. Será que "por volta de 14 horas" representa alguma coisa no seu entendimento sobre a língua portuguesa? No mais, muito obrigado por ler meu blog e até me lançar candidato a prefeito em minha cidade. Não quero, eu gosto muito de ser jornalista. Bom dia.

      Excluir
    2. Me esqueci, vamos para mais uma aula de língua portuguesa: "graças a minha credibilidade junto a população e aos funcionários da empresa, ele chegou até aqui". Este trecho ao final do trecho mostra como a gravação chegou aqui, logicamente, eu não estava na Serra de Arantina quando a composição da empresa que você defende, evidentemente, por ser um capacho com ração extra, desceu a serra.

      Excluir
    3. A gravação do áudio está no meu youtube, somente nele, ela é exclusiva! A outra é de um outro assinante e foi publicada para ilustrar a matéria. Preservei nomes porque entendo ser necessário para preservar empregos. E a confiança foi tão grande que eles passaram a informação sabendo que eu tenho cacife para segurar a onda contra a empresa que te abastece de ração extra.

      Excluir
    4. É muito fácil defender a empresa sendo um chefe que ganha um ótimo salário, bonificações e pouco trabalho através do trabalho desgastante de nós maquinistas ou um maquinista mesmo que é um traidor da própria causa em troca de vantagens como folga muito maior pra ir em festas fora do estado ou até mesmo da região. É por isso q essa empresa faz oque faz e enquanto houver pessoas como você, sempre será assim. Ah, e mais, não odeio a empresa e ou o trabalho, apenas a sua corja de porcos xauvinistas vendidos em troca de migalhas.

      Excluir
    5. jEFF, TALVEZ ESTE ANONIMO OU COVARDE, COMO SE PODE CHAMAR ,POIS TEM MEDO DE APARECER.SEJA UM PAU MANDADO DA MRS. OU ALGUM CHEFETE PUXA SACO POIS SÓ ASSIM ELES SÃO PROMOVIDO NOS DIAS DE HOJE. AMANHA GANHA UM PÉ NA BUNDA AI SE REVOLTA. QUANTO AOS SINDICATOS A MAIORIA ESTA COMPROMETIDO COM A MRS. MAS AINDA TEM SINDICALISTA QUE NÃO SE CORROMPE. E EU , CABRAL JORGE GOMES. SOMOS ALGUNS NOMES QUE DENUNCIAM A MRS PELAS SUAS MAZELAS.

      Excluir
  11. Jeff o homen morto dispositivo de segurança para a composição porque para os maquinistas não traz a menor segurança que te falaram que atua em um minuto e trinta não é fato na sua enorme maioria é de 40 segundos isso quando o tempo não é menor ainda.
    Muito bom saber que alguém ainda tenta defender a nossa classe mesmo sem nunca ter feito parte obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu pai era maquinista e como tal se aposentou. Mas, me lembro, quando ainda criança, que ele quase perdeu o emprego. Como maquinista do trem de passageiros, meu pai recebeu diretores da rede em sua cabine nos anos 60 e na estação Dom Pedro. Os diretores disseram que a cabine estava imunda e ele respondeu: sou maquinista classe A, passageiros, estou de terno azul marinho e a função de limpar a cabine não é minha. Aqui dentro a autoridade sou eu e os senhores estão convidados a se retirarem.

      Ele foi colocado fora da escala por alguns dias, mas, não perdeu o emprego.

      Grande maquinista Jardelino Miguel Vasconcellos de Castro.

      Em 1982 eu morava no Rio e meu pai, Jardelino Miguel Vasconcellos de Castro, se revezada no meu apartamento com outro maquinista, Sr Aladir Kelly. Eles não gostavam de ficar no alojamento da Rede Ferroviária e descansavam, se alimentavam e tomavam banho no meu apartamento da Lapa.

      Um dia era o meu pai e no outro era Sr. Aladir. Eles estavam próximos de se aposentarem e desciam a serra das Araras com trens de minério.

      Um dia, quando cheguei em casa, minha vizinha Marfiza, uma segunda mãe, estava nervosa porque tinha anunciado no RJTV um acidente, esperei ansioso e senti um alívio muito triste, a composição carregada de minério de ferro tinha se chocado com outra composição parada criminosamente na serra das Araras.

      Sr Aladir Kelly faleceu no acidente.

      Valeu brother! Pode contar comigo!

      Excluir
    2. Trabalhei com os mqts. Jardelino Miguel Vasconcellos de Castro e Aladir Kelly.

      Excluir
  12. Jeff Castro, algum dia na sua vida vc conduziu uma composição? voce sabe como funciona os procedimentos da empresa? se a sua resposta é SIM eu acho que seria bem legal voce repensar no que escreveu, mais se sua resposta for NÃO, voce não conhece , então tome cuidado com o que vc escreve. é muito facil pra quem esta de fora falar, julgar. Voce não tem noção dos absurdos que escreveu acima. procure saber a verdadeira historia e depois publique. Muito sem noçao! =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo leitor, escreva aqui onde estão os erros e como foi que aconteceu no seu entendimento. Eu ouvi profissionais da área, nunca "pilotei" trem. Diga onde estão as mentiras, se é na manobra locotrol, se é no trem que despencou ou se é na escala do maquinista. Faça este favor porque será muito esclarecedor. Boa noite.

      Excluir
    2. Quem diz que o procedimento foi mudado é o maquinista da empresa no áudio que você deve ouvir.

      Excluir
  13. Façam um levantamento e vejam quantos maquinistas estão afastados com depressão síndrome do pânico entre outras doenças psíquicas, são ao menos 10,12 anos da famigerada monocondução entre outra coisas . Quanto ao acidente o procedimento deve ter sido feito por quem não sabe nada de trem uma anta. como deixar um trem pindurado nos cabritos e retirar locos sem comunicação com o locotrol tão brincando... o CBTC não segura trem desgovernado. Desde 2000 fala-se em novas tecnologias p/ maior segurnça,primeiro foi o fiasco , quero dizer o SIACO depois veio a cerca eletrônica tudo deu problema e como sempre ficou na mão de quem? Ai vem o CBTC ,penalizações ridículas de quem sempre fez o melhor pela empresa com pernoites e mais pernoites,evitando acidentes com sua experiência,mas esses não servem vieram da REDE . Mas pra produção vcs não imaginam os desmandos ,esse acidente como vários outros ocorridos e ocultados não me assusta , o do Fernando sim pois ficou com sequelas pro resto da vida, tenho medo é que vidas sejam ceifadas por procedimentos idiotas e tecnologias meia boca a experiência não vale mais nada , o que vale na MRS éo puxasaquismo....

    ResponderExcluir
  14. O problema não foi a mudança no procedimento e sim um maquinista que não fez o que deveria ser feito, sei que somos pessoas e passiveis de erros, mas não podemos sair julgando a empresa e tantos outros que trabalham em prol de um procedimento que seja o mais seguro.
    Infelizmente estão escrevendo o que querem: Primeiro lá não é serra, segundo o maquinista não estava com 14 horas, terceiro ele estava com poucas horas de trabalho, pois assumiu o trem um pátio antes, no dia anterior ele fez apenas cerca de 3 horas de serviço em trem e não estava vindo de Volta redonda, estava tirando 10h em Bom Jardim e por último o procedimento não se chama locotrol, pois Locotrol é um equipamento e modo espera sim seria um procedimento que não foi cumprido pelo mesmo. Vc precisa rever suas fontes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se preferir mude o nome da serra para descida, porque se não fosse descida o trem não teria descido, pode também explicar porque o maquinista diz que mudaram o procedimento, talvez a empresa me homenageie dando nome ao procedimento de locotrol por causa do locotrol e finalmente desminta a agenda desde o dia 1 de abril, não somente no último dia. Bom dia, minhas fontes são melhores que você.

      Excluir
    2. Por favor escreva o que o maquinista fez e o que ele deveria ter feito. Bom dia.

      Excluir
  15. O perfil de linha ali é de 1.1 com 16.000 toneladas , e quanto a deixar em modo espera o locotrol como? sem comunicação com a cauda , deixar em emergência, pelo vídeo dá pra ver que as sapatas da remota estavam apertadas, quando agarrava nos cabritos o procedimento sempre foi recuar ,com o locotrol dá-se uma aplicação de 10,12psi o que cortaria atração da remota e aliviaria os freios e ai recuaria a composição, não sei porque mudou,também não entendo 3 mks num trem de 131vagões quando a tração ideal seriam 4 locos,com três mks esse trem subiu o tempo todo abaixo da velocidade de regime das locos ,saindo do p1.7 já dava pra saber que em algum momento iria agarrar. Num tô falando balela sei bem o que estou falando,conheço cada milímetro da ferrovia do aço ,linha centro mão e contra mão. Também sei que nunca os chefetes erram, pois eles não colocam a mão na massa,só cagam ordens de cima pra baixo e nem sempre essas ordens condizem com a realidade da empresa que quer sempre passar uma falsa imagem pra população e quem vive o dia a dia no campo sabe o que tô falando.

    ResponderExcluir
  16. Um jornalista tentando ganhar o público e vários capaxos que NÂO são abastecidos de ração extra comentando a favor. Cara, reclama tanto de trabalhar na empresa, de que o maquinista tem excesso de carga horária, que o salário e ruim e tititi, faz o seguinte, estuda e vai trabalhar aonde que te da o dinheiro que você quer. Um jornalista que posta várias fatos erroneamente querendo ganhar credibilidade, que pelo que vejo é de um fofoqueiro, e ALGUNS leitos ignorantes, desinformados querendo comentar falando besteira. Belo trabalho de tentar denegrir a imagem de uma empresa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deve ser chefe com nível superior, primeiro porque se refere aos maquinistas com a certeza de que não é um. Sobre mim voce engrossa o coro da credibilidade quando me dá a oportunidade de mostrar que encaro as ofensas como piadas quando ela me ajudam a mostrar a verdade. Boa tarde, continue sendo leitor do meu blorg.

      Excluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Entendo que muitos funcionários temem demissões e por isso entendo anonimatos. Mas, acho que o anonimato está sendo usado demais neste post e por isso a partir de agora somente comentários identificados serão publicados.

    ResponderExcluir
  19. é isso mesmo Jeff quem reclama é demitido.eu e mais 3 colegas de trabalho reclamamos de trabalhar mais de oito horas(sem receber hora extra) e de nao poder tirar 01 hora de almoço.e fomos demitidos.nos eramos motorista da VIX(tercerizada)da MRS.e segundo o coordenedor nao podemos reclamar.tinhamos que almoçar dentro do carro em +- 10 minutos.como da pra fazer isto ir na rua comprar o almoço e almoçar em 10 minutos? reclamamos e ele dize tem muita gente la fora querendo entrar.aqui é uma das 150 melhores empresas para se trabalhar.kkkkk não quero nem ver as piores então.

    ResponderExcluir
  20. Como é fácil falar de fatos acontecidos, escondido no anonimato. Só quem vive ou viveu dentro de locomotivas na condução de trens após a privatização das ferrovias sabe o que é trabalhar de forma insegura e irresponsável dos gestores, no sentido humano.Infelizmente os profissionais (maquinistas)
    por questões de sobrevivência tem de sujeitar a sair para uma jornada da qual poderão não mais voltar.

    ResponderExcluir
  21. BOM DIA JEFF,
    O CIDADÃO QUE SE MANIFESTA NO ANONIMATO PROVÁVELMENTE É UM ADMINISTRADOR OU ECONOMISTA BACANA, BOBO MOTIVADO QUE PASSOU NO PROGRAMA DE TREINEE E PENSA QUE SABE SÔBRE O ASSUNTO, COM CERTEZA BEM REMUNERADO PRA VIR EM DEFESA DA EMPRESA. O EQUIPAMENTO USADO PARA SUBSTITUIR UM MAQUINISTA, O NOME DIZ TUDO, LOCOTROL, FUNCIONA MAIS OU MENOS POR CONTRÔLE REMOTO E ANDA CAUSANDO ACIDENTES OU QUASE OUTROS ACIDENTES QUE SÓ OS MAQUINISTAS POR AÍ SABEM BEM. ESSES INDIVÍDUOS, CHEGAM NO LOCAL E DIZEM QUE O MOTIVO É TORNEIRA FECHADA. AH COSTUMAM SE MANIFESTAR FALANDO MUITO EM SEGURANÇA. GRANDE ABÇ E PARABÉNS PELO BLOG. CLAUDIO MAIDANA MARTINS.

    ResponderExcluir
  22. Caro Claudio, gostei muito do seu comentário. Vc como maquinista demonstrou em suas palavras grande conhecimento de causa e profissionalismo. Infelizmente nos dias de hj o maquinista, aquele que, realmente sabia o que era conduzir um trem, na sua essência, esta sendo substituído por procedimentos...nem sempre, conforme a realidade funcionam.Parabéns!

    ResponderExcluir
  23. Já postado no meu Face boa matéria. https://www.facebook.com/luizfelipe.lopesdias/posts/671140796305208?notif_t=like

    ResponderExcluir
  24. http://www.jusbrasil.com.br/diarios/73908314/trt-15-judiciario-01-08-2014-pg-471 nesse lunk veja seu direito que e negado em brisa do mar itaguai rj a mrs esta ameaçando mandar pea rua por que estamos cobrando nossos direitos categoria B escala de 4 pegadas de 6 hrs por 22 de intervalo , salário de 3000 reais para maquinista e promoção por triênio PRINCIPALMENTE RESPEITO !

    ResponderExcluir
  25. É... Jeff... Pra mostrar a realidade é preciso ser assim mesmo, com tutano. Sempre teremos aqueles que se escondem no anonimato, "defendendo" uma causa, ou procurando uma controvérsia barata. Mas os que realmente conhecem do riscado, continuam mostrando o que é pra ser mostrado. Não se intimide. Gostei muito quando você resolveu não aceitar comentários anônimos. Isso dá mais credibilidade.
    Parabéns e aplausos!!!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário